sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Minha Transição Capilar Parte 2

Hoje faz exatamente um ano em que fiz o meu primeiro post sobre a minha transição capilar, que por sinal é um dos post mais visto aqui no blog até hoje! Ai me dei conta que nunca fiz um post sobre a minha história com a química no cabelo, já estava mais do que na hora de tocar nesse assunto. Durante os restante do post tem algumas fotos de esse meu um ano, só não marquei a data das fotos, mas consegui colocar na ordem (eu acho) já devo avisar que são cenas fortes hehehe.

Parte 1 - A menina com muito cabelo

Faz exatamente 22 que eu escuto sempre a mesma coisa em relação ao meu cabelo: "Meu Deus quanto cabelo você têm", "Essa ai passou na fila do cabelo umas 10 vezes", "O ruim de ter muito cabelo é que ele arma", " Nossa, olha só o leãozinho", "Como você consegui lidar com tudo isso de cabelo?", "Essa ai tem cabelos para duas cabeças" e essas são só algumas das frases que eu me lembro em relação a quantidade de cabelo que eu tenho e eu escutei a minha vida toda. O fato de eu ter muito cabelo e dele ser cacheado me incomodava um pouco quando era mais nova, tanto que a minha mãe penteou o meu cabelo até a 3 serie, porque não conseguia desembaraçar, ai quando fiquei com uns 13 anos mais ou menos, não me lembro ao certo, fiz o meu primeiro relaxamento achando que os problemas com o meu cabelo iam sumir, mas não foi isso que aconteceu, os cachos simplesmente sumiram e o cabelo ficou super ressecado, depois de muitas hidratações, cortes mal pensados e pouco cuidado com  finalização do cabelo ele finalmente ficou um pouco melhor. Mas quando fui entrado na adolescia voltei a fazer alguns relaxamentos para diminuir o volume e dessa vez até que ficou melhor, só que os cachos eram poucos definidos e não sei porque eu usava a franja lisa (sempre quis ter franja, acho que era por isso). Tenho que admitir que não cuidava do meu cabelo nem 1% do que eu cuido hoje em dia.

Parte 2 - Adolescência da química no cabelo 


Não querendo demonstrar o quanto sou velha mas já demonstrando, eu sou da época que as meninas pagavam pra fazer chapinha no salão, sim eu já fiz isso e adivinha meu cabelo ficou horrível, claro, porque como tenho muito cabelo o certo era fazer uma bela escova primeiro, mas não sabia disso na época. Depois disso vieram as escovas progressivas, tenho que admitir que demorei para cair nas graças das escovas progressivas porque morria de medo do tal formol que era (ou ainda é) usado na formula, então descobri o tal do selante, que é basicamente uma super hidratação, mas que no final das contas acaba alisando o seu cabelo (não entendo muito bem como funciona isso), fiz o selante umas duas vezes, mas não esta satisfeita ainda, e neste momento da minha vida comecei a trabalhar e foi quando fiquei completamente livre para fazer o que bem entendesse no meu cabelo (ai se eu tivesse escutado a minha mãe).


 Claro que também foi nessa fase em que todas as minhas amigas já estavam com os cabelos lisos e maravilhosos e eu era a única do grupo que tinha o cabelo cacheado, até que gostava porque era a diferente, mas foi no segundo semestre do meu primeiro ano na faculdade que fiz a minha primeira escova progressiva e de certa forma não me arrependo porque realmente gostava do meu cabelo liso e comprido, e nesse período que comecei a cuidar melhor do meu cabelo, claro gente o tanto de dinheiro que eu gastei com escova progressiva era praticamente um investimento e eu tinha que cuidar. Fiz no total 2 selagens, 3 escovas progressivas e mais 1 relaxamento antes o oficializar que estava na transição capilar.

Parte 3 - Mudanças são necessárias 



A parte boa de fazer química no cabelo foi que realmente comecei a cuidar do meu cabelo e que já sabia como que era o meu cabelo liso e como ele era cacheado. Não sei exatamente quando que decidir a mudar novamente o meu cabelo, só lembro que devo ter visto uns 100 vídeos no Youtube de meninas cacheadas e que fiquei morrendo de saudade da Thaynne do cabelo cacheado, acho que o fato de que eu estava passando por uma fase de muitas mudanças e que precisa me encontrar novamente, pois acho que perdi um pouco da minha essência durante esse anos em que tive o cabelo liso, ajudou a tomar essa decisão.


Tenho que deixa bem claro que todo esse processo não foi fácil e o fato de eu não ter optado pelo Big Chop, não muda nada, porque muitas vezes a minha auto-estima ia lá não chão quando me olhava no espelho, mas quando alguém me elogiava e fala alguma coisa positiva sobre o meu cabelo, eu me animava de novo com essa jornada. Ainda não sair completamente da transição capilar, mas já posso dizer que me encontrei novamente e que estou muito feliz com a minha decisão de voltar ao natural, desistir de tentar ser uma outra pessoal através do meu cabelo liso e aceitar de uma vez por todas que tenho tanto cabelo que dava para dividir em duas cabeças e que é preciso cuidar e ter dedicação para ter qualquer tipo de cabelo bonito.


 Para todas as meninas que estão passando pela mesma situação que a minha ou que estão começando a transição capilar eu deixo uma dica: Você tem liberdade de fazer o que quiser com o seu cabelo, isso mesmo, se vocês se da bem com a química no seu cabelo, ótimo, se você quiser voltar ao natural ótimo também, o importante e esta feliz consigo mesma e não ligar muito para o que os outros falam, esse é o meu segredo!

Meu ultimo corte dia 30/07, simplesmente amei o resultado 

Fiz uma nutrição capilar e finalizei com o creme da Seda


Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...